Treble Bleed

bleed

Nos últimos dois meses me dediquei a dar um trato na elétrica de todas as minhas guitarras. Sou um amante de stratocaster e este até o momento é o único modelo de guitarra que tenho em casa. Por gostar tanto desse desenho e suas características, sempre procurei saber mais sobre o assunto. Um certo dia um amigo me pediu que instalasse dois componentes que ele tinha visto na internet que se colocados no potenciômetro de volume impediam que a guitarra perdesse definição com o volume reduzido no Knob. Na época ele me trouxe o escudo da guitarra apenas, e assim o fiz. Não cheguei a testar pois só me veio um pedaço da guitarra, e também não me interessei em fazer nas minhas pois estavam com as cordas instaladas e a preguiça tomava conta do meu corpo.

Recentemente todas as minhas guitarras precisavam de um up geral: Uma que estava com componentes novos e antigos misturados que já apresentavam desgastes, outra que foi totalmente restaurada e uma que precisava ter os potenciômetros substituídos pois eram lineares, inviabilizando qualquer tipo de ajuste do instrumento.

Adquiridas todas as peças, tratei de pesquisar vários esquemas de ligação para strato, mas acabei fazendo o clássico mesmo nas três pois me atendia muito bem. Nessas voltas vi como hoje o pessoal instala e divulga muito mais aquelas duas pecinhas que coloquei na elétrica do escudo que o meu colega me trouxe.

O nome mais comum é Treble Bleed. Consiste em um capacitor e um resistor em paralelo formando um circuito passa-banda que permite que as frequências mais altas “passem”, mesmo quando retiramos o volume da guitarra no knob. Geralmente são trançados um no outro para facilitar a instalação.

bleed

É uma solução muito comum para as Telecasters, mas igualmente útil em stratos e outras guitarras com Single-Coils. Captadores single são muito brilhantes e quando há algum tipo de corte de agudos (no caso do potenciômetro de volume), o instrumento fica sem brilho e parece que o som morre. Existem várias discussões na internet sobre o “usar ou não” o Treble Bleed. Muitos dizem, com alguma razão, que esses componentes podem alterar a impedância de saída e modificar a sonoridade da captação. Considero verdade, em parte.

Quando o potenciômetro está com o volume no máximo o circuito não atua e não interfere na saída dos captadores. Fiz vários testes e medições com e sem o Treble Bleed e o resultado foi sempre o mesmo com o potenciômetro no máximo.

Mas quando tiramos volume, altera?

Sim, altera, mas nesse caso a opinião auditiva é mais relevante. Para mim o instrumento só ganhou com isso. Não perdeu brilho e nem qualidade na resposta dos captadores. Permite dinâmicas maravilhosas com overdrives e distorções mais pesadas.

É preciso por na balança: Colocar um Treble Bleed e usufruir do instrumento em todos os volumes ou não colocar e ter de usar a guitarra com o volume sempre no máximo para não se perder brilho.

Penso que muitas pessoas acabam não gostando dessa mod pelo que vou falar agora: Os valores dos componentes. É preciso testar sem preguiça até encontrar a melhor relação.

Existe na internet muitos valores diferentes e todos prometem o mesmo. Mas como saber qual valor de capacitor e resistor ficará legal com a minha captação? Testando. Foi o que eu fiz. Você tem duas opções:

Com alguns centavos testar inúmeras combinações, ou pagar em média 10 Dólares em um circuito de Treble Bleed ajustável.

adjust

Eu ainda prefiro a primeira opção. Dá mais trabalho, mas além de ser muito mais barata te dá a oportunidade de descobrir cada vez mais o seu instrumento, sem contar que a opção variável tem apenas o valor do resistor ajustável e o capacitor você teria que trocar de qualquer maneira até achar o valor ideal.

Com base nos testes que fiz, vou apenas dar uma SUGESTÃO dos valores que testei e que casaram com as minhas guitarras:

Resistor 100k – Capacitor 1,5nF – Para captadores single com saída padrão mais alta (modernos) – Exemplo: Sergio Rosar Vintage Hot

other

Resistor 220k – Capacitor 470pF – Para captadores single com saída padrão mais baixa (antigos) – Exemplo: Custom 69

3

Os resistores utilizei de Metal Filme e os capacitores que deram os melhores resultados foram os Cerâmicos e os Silver Mica.

Estes sãos o valores que eu testei e deram uma resposta muito boa em cada captação. Para quem tem medo ou receio, ainda é possível montar de forma provisória o circuito com garras “jacaré” para ver se gosta, ou até encontrar o seu valor ideal. Há quem prefira montar com um pequeno switch no escudo ou trocar um dos potenciômetros por um “push-pull” para desligar a mod quando der na telha.

Lembrando sempre de cuidar para soldar tudo sem comprometer os fios já soldados no potenciômetro de volume pois eles são extremamente importantes.

4

Recomendo! 🙂

 

Anúncios

8 comentários sobre “Treble Bleed

  1. gostei de seu post. cara tenho uma strato e queria modificar a eletrica para ficar bem fender. meus captadores sao os tex mex . meus potenciometros de 250k, qual esquema melhoraria e daria um som bem caracteristico fender. o com capacitor a oleo, ou o ceramico?

    • Olá Rarylson,
      Você já está com os captadores e potenciômetros adequados. As Fenders mais antigas utilizavam capacitores cerâmicos. As mais novas utilizam polyester. Eu coloquei cerâmico na minha e o resultado foi muito bom. Acho que é um bom ponto de partida. Um valor legal para começar é 0.047uF.
      Um abraço!

O seu comentário aqui

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s