Yamaha NTX900FM

Fala gente, tudo bem? Esta semana dei um trato no meu violão que já precisava de cordas novas e uma boa limpeza. Foi aí que deu o click e resolvi falar desse maravilhoso instrumento aqui. Não sou especialista em violões, mas de todos que procurei, este me cativou. Pela metade de 2011 eu procurava um violão de nylon de boa qualidade e com boa captação para tocar umas levadas MPB e Bossa Nova. Rodei várias lojas e coloquei na cabeça que não podia gastar mais do que mil reais. Nessa divertida busca me deparei com violões lindos com timbres magníficos. Até o dia que caí na besteira de dar uma testadinha em um modelo mais carinho. Resultado: Saí da loja com o violão que custava o dobro mas saí feliz da vida. Foi uma coisa incrível quando toquei nesse violão. Esta série de violões com a sigla NTX possui três modelos. NTX700, NTX900FM e NTX1200R. Todos profissionais, mas com preços bem distintos. O meu é o do meio e conta com as mesmas características de tamanho e captação dos outros dois. A diferença entre eles está no tipo e qualidade das madeiras. Mesmo o modelo mais simples é um espetáculo. A série é utilizada por artistas como Zeca Baleiro e Maria Gadú. Vou focar o papo no modelo que possuo, mas quem quiser maiores informações pode encontrar AQUI.
A série conta com um sistema de captação por meio de ressonância patenteado pela marca como A.R.T. Além da captação, vem com um poderoso preamp dotado de um equalizador de 3 bandas, volume geral, os mega úteis controles de volume por seção de cordas (graves e agudos), e um ótimo afinador, além de um led indicador de bateria fraca:

O som desse sistema é lindo. Sem perder brilho, grave ou definição. Muitos artistas gravam álbuns inteiros com ele gravado direto na mesa. A captação não deve em nada para as da Fishman que é líder em captação para instrumentos acústicos. As informações sobre as madeiras são as seguintes:
Corpo fino (thin body) em Nato, cutway, tampo sólido em Solid Spruce, braço em Nato, parte traseira e laterais em flamed maple. A construção é muito bem feita e o tampo além de bonito é muito resistente:

O braço é feito em nato, muito bonito e muito duro. Não empena fácil. Tenho o violão a quase 2 anos e até hoje não tive nenhum problema de braço. Vale falar do acabamento tanto do headstock com uma folha de madeira mais escura por cima, como a parte de trás do braço que leva um acabamento fosco e a mão não prende ao tocar quando está suada. Achei isso animal. Já vi em violões de luthier, mas nos violões de série é mais difícil ver este mimo:

O violão é pensado no mundo profissional. Não existem bolinhas de marcação na face da escala, mas por cima foram colocadas de forma discreta para que nem o mais bem preparado músico se perca nas notas:

Não posso deixar de falar da qualidade e do detalhe na instalação dos trastes. Foram colocados e escondidos os cantos com um acabamento perfeito. As tarrachas que além de serem de alta qualidade, são muito bonitas e combinam com a madeira do braço:

Agora a parte que mais gosto no instrumento. O cuidado que tiveram em fazer laterais e tampo traseiro inteiros em flamed maple com um verniz amarelo e muito brilhante por cima:

Como podem ver na foto, o violão é relativamente fino (80-90 mm). Não tem uma projeção acústica muito forte, mas a ideia é ser transportável e leve. Mesmo assim a acústica é muito bonita e nada impede de ser microfonado para gravações em estúdio. Para palco só no elétrico mesmo.
O violão ainda vem com um belo abafador para evitar microfonias quando utilizado em shows:

Parte do jack muito bem acabada que também serve para prender a correia:

Conclusão:
Um instrumento profissional digno da propaganda que é feita. Considero um violão perfeito e que atende 90% dos músicos que tocam por aí. Só não atende tanto quem viaja mais pela música clássica ou então tem uma exigência muito grande em relação às dimensões e características do instrumento. Mas nestes casos mais particulares é mais coerente procurar um luthier e ter um instrumento feito sob medida. O que achei mais impressionante no instrumento não foi o acabamento ou o som. Realmente isso não há o que discutir, ao menos no instrumento que eu adquiri. O que me impressionou foi o fato do instrumento sair de fábrica completo. Todas as peças de qualidade. É raro comprar um instrumento em uma loja e não ter a necessidade de fazer nenhum tipo de upgrade. É comprar, sentar e tocar… Plug and Play!
Sample:

Anúncios

2 comentários sobre “Yamaha NTX900FM

    • Olá Cláudio. O braço é igual sim. Não rebaixei em nada as cordas. De fábrica a ação já vem super baixa, o que é raro para esse tipo de violão. Para dedilhado é ótimo pois você não precisa apertar muito as cordas. Vale cada centavo. A grande diferença entre os modelos é a madeira usada no corpo. Um abraço!

O seu comentário aqui

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s