Nuts Parte I

Vou dividir em dois posts o tema “nuts” começando pelo básico. O “nut” ou “pestana” é responsável por apoiar as cordas que “saem” das tarrachas sobre a escala da guitarra. É uma peça pequena e barata que pode modificar demais o desempenho do instrumento. Um nut mal feito e/ou mal instalado pode gerar vários problemas como desafinações constantes, quebras de cordas, instabilidade e/ou impossibilidade de ajuste de oitavas, trastejamentos, ação muito alta, distância inadequada entre as cordas ocasionando um desgaste irregular dos trastes. É engraçado como uma pecinha tão pequena que ninguém nota pode dar tanta dor de cabeça. Não faço o post por ter passado por problemas com isso, mas por ser um assunto interessante e relevante na troca de experiências. Não vou divagar sobre os vários tipos de materiais que são utilizados para fabricar um nut. Vamos falar só dos mais conhecidos e utilizados:

Plástico: Muito utilizado em violões com corda de nylon com bom desempenho. Nas guitarras é encontrado em instrumentos de baixo custo e não duram muito tempo. Particularmente não sinto grande diferença no som com diferentes tipos de nut, por isso não vou levantar muito essa questão pois isso é bem pessoal. Devo admitir que não levo muita fé nos nuts de plástico e não discordo quando dizem que os de plástico dão uma sonoridade abafada. Lembrando que só com a corda solta podemos sentir estas nuances entre cada tipo.

Osso: O material mais utilizado nas guitarras. É um material duro e o desgaste é pequeno. Normalmente prendem um pouco as cordas e gera uns estalos ao afinar e devem ser lubrificados. Uma dica é afastar as cordas e passar um lápis bem afiado ou uma lapiseira fina nas ranhuras das cordas como na foto:

Grafite: Sempre ganhando seguidores. É feito em um material auto-lubrificante e tem um desempenho destacado por praticamente não oferecer resistência, assim mantendo bem a afinação do instrumento. Nunca utilizei mas sei que dura bastante. Não tanto como o osso, mas ainda assim bastante durável. É muito apreciado por guitarristas que fazem um uso moderado do tremolo. Me corrijam se estiver errado, mas acho que pela própria característica do material ele só é encontrado na cor preta.

Latão: Falo com propriedade que é um dos melhores materiais para se fazer um nut. Perfeito Custo x benefício. O latão é muito barato e apesar de ser um metal é mole o suficiente para que a tensão das cordas consiga “acamar” as mesmas nos vincos. Segura muito bem a afinação e nunca notei estalos ao afinar. Tenho em uma das minhas guitarras e nunca lubrifiquei. As cordas sempre rodaram bem soltas. Não sou um guitarrista que usa alavanca e não sei até onde consegue-se bons resultados com um nut de latão e tremolo. De qualquer forma vale lembrar que o guitarrista Yngwie Malmsteen tem nuts de latão em suas guitarras e usa bastante o tremolo nas suas execuções.

Na continuação “Nuts Parte II” vou falar sobre roller nut.

Até lá!

Anúncios

O seu comentário aqui

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s